Eu sou viciado em tumblr e outro dia encontrei por lá um blog chamado Daily Dishonesty, uma paródia de citações que usamos no nosso dia a dia. Para minha surpresa a proprietária do blog é Lauren Nicole Hom, uma designer gráfica e diretora de arte de NY, EUA. Lauren vai ser uma das palestrantes do Montreal Meets 3. Hoje vamos mostrar para vocês uma conversa rápida que tivemos com ela, confiram.

Para mais informações sobre Lauren visite os links abaixo:

homsweethom.com

laurennicolehom.com

Daily Dishonesty


1) Primeiro gostaríamos de agradecer por nos conceder essa entrevista, nos sentimos honrados de poder compartilhar mais sobre você com nossos leitores. Gostaria de começar perguntando sobre como foi o começo da sua carreira. E também gostaria de pedir para ver algumas de suas primeiras artes.

Obrigada pela oportunidade! Acho que é fácil falar do começo da minha carreira pois esse é exatamente o momento que estou vivendo agora. Vou me formar em publicidade e design gráfico na School of Visual Arts no mês que vem e estou super empolgada com esse passo. Eu comecei minha carreira de freelance no segundo ano de faculdade, fazendo vetores e convites de casamento. Na verdade, a maioria dos meus primeiros trabalhos eu achei via Craigslist haha…todo mundo precisa começar de algum lugar, certo?



2) Gostaria de ver uma foto do seu espaço de trabalho e de saber mais da sua rotina diária.

Bom, sou uma "part-time freelance designer", então trabalho da minha mesa na minha casa. Sempre começo o dia com uma xícara de chá verde e um smoothie. Eu tenho uma lista bem apertada com meus "to-dos" no meu desktop que organizo por dia e semana. Se tem algum rascunho, desenho ou hand lettering para ser feito, cuido deles primeiro. Tem algo bacana no fato de começar o dia com lápis e papel, especialmente por passar tanto tempo na frente do computador. Minha rotina diária é feita basicamente de cuidar de projetos, me comunicar com clientes e comer, hahaha. Tento sair do apartamento para pegar um ar fresco e caminhar sempre que posso. As ruas de New York são muito mais inspiradoras que a tela do meu computador.



3) Alem do seu trabalho você tem algum hobby?

Quando não estou fazendo meus projetos você pode me encontrar na cozinha. Sempre adorei cozinhar. Eu já notei que fico super feliz em crier, seja um poster ou um bolo de chocolate. Também fico igualmente feliz comendo o bolo que criei.




4) Quais são os próximos passos que você acha que deve seguir tanto como profissional e como pessoa? Como você vê sua área criativa nos próximos 5 anos?

Profissionalmente, o próximo passo é encontrar uma agência ou um estudio onde eu queira trabalhar full-time. Ou, sempre tem a possibilidade de seguir como freelance full-time. Estou super aberta as possibilidades que aparecerem. E posso dizer que meus objetivos pessoais estão ligados aos profissionais, pois quero dar andamento em vários projetos pessoais esse ano. Parece que nunca tem tempo suficiente para fazer tudo que quero, uma das coisas boas/ruins de ser criativo é que a cabeça nunca desliga.

Quanto ao campo criativo, tenho certeza que terão novas inovações e tendências nos próximos cinco anos. No entanto acho que a base do design, essa nunca vai mudar. Designer já faziam projetos incríveis 50 anos atrás e com certeza seguirão nos impressionando nos próximos 50 anos.


5) Compartilhe com a gente cinco lições importantes que tenha aprendido até o momento.

- A internet é INCRÍVEL. Coloque seu trabalho no ar. Ninguém se importa se você é brilhante se ninguém sabe quem você é.

- Encontre inspiração longe do seu computador - leia livros na biblioteca, caminhe e estude sinalização, vá a um show. Por aí que estão as coisas boas, não em pixels.

- Faça cartões de visita e sempre carregue alguns com você. Você nunca sabe quem pode encontrar.

- Tente trabalhar apenas com projetos/clientes que empolguem você. Isso vai ajudar a melhorar seu portfolio e vai deixar você mais feliz, alem de manter você são.

- Trabalhe muito. Faça lanches com frequencia.


6) O que é melhor e o pior de trabalhar por si?

A melhor coisa: poder trabalhar de pijama. A pior: estou sempre de pijama. Haha, brincadeira. A melhor parte de trabalhar como designer é que posso usar minha criatividade e pagar as contas fazendo coisas bonitas e divertidas. Sinceramente, não consigo pensar na pior coisa do meu trabalho. Gosto muito do que faço... gosto do processo, dos clientes, de tudo.


7) Você tem heróis? O que fazem deles seus heróis?

Meus heróis do design são Louise Fili e Gail Anderson. Fiz a aula de communication design da Gail no meu terceiro ano na SVA e posso dizer que essa foi uma das melhores decisões que tomei. Ela me apresentou para a Louise e fui estagiária dela por um semestre. As duas alcançaram muitas coisas e sempre fizeram aquilo que acreditavam. Gail faz várias artes divertidas com tipografia, objetos e ilustrações. Louise trabalha muito com tipografia e cria identidades para restaurantes e marcas gourmet, tudo com um toque italiano.

Gail Anderson

Louise Fili

8) Nos mostre em uma imagem como você se sente em relação a sua vida nesse momento



9) Now for some quick and short answers:

- A Food: grilled cheese

- A Animal: chow chow

- A Color: chartreuse

- A Tool: my trusty Wacom tablet

- A Person: Julia Child

- A Place: underneath the covers

- A Song: happy birthday to you...

- A Movie: Totoro

- A Book: High Fidelity by Nick Hornby

A Quote: "It doesn't matter if the glass is half empty or half full. There is clearly room for more wine." - a very wise person


9) Agora algumas respostas curtas:

- Uma comida: misto quente

- Um animal: chow chow

- Uma cor: chartreuse

- Uma ferramenta: meu Wacom tablet

- Uma pessoa: Julia Child

- Um lugar: embaixo das cobertas

- Uma música: parabéns a você

- Um filme: Totoro

- Um livro: High Fidelity by Nick Hornby

- Uma frase: "It doesn't matter if the glass is half empty or half full. There is clearly room for more wine." - uma pessoa muito esperta

10) Mais uma vez, obrigada pela entrevista. Você poderia deixar uma mensagem final para aqueles que estão começando nesse tipo de negócio? O que podemos esperar dessa carreira?

Foi um prazer! Minha mensagem final para os designers que estão começando é um pouco boba mas verdadeira: pense no seu design como uma pessoa que você vai sair para um encontro. Se eles são atraentes mas não tem substância ou personalidade, você não vai se interessar por eles mais que uma noite. Se eles forem espertos e interessantes mas você não sentir atração, você provavelmente não vai ligar. No entanto, quando você conhece uma pessoa que tem beleza e cérebro...é nessa hora que você se entrega. Um belo design sem uma grande ideia não será lembrado. Uma grande ideia sem um belo design não será percebida. Meu ponto é: crie coisas que você gostaria de namorar. Inferno, faça designs que você queira pedir em casamento. Esse deve ser seu objetivo.


About the author of this post

I'm Marcos Torres, I'm a Graphic Artist from Brasil. You can know more about me at my Website, at my Tumblr or at my Flickr.